Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




por Dina Martins, em 08.09.19

Rosas

20190526_190006.jpg

Aos catorze, quinze anos escrevi o seguinte texto:

"Rosas brancas, coloridas...

Que dão alegria à vida. 

Rosa, sinal de amor. 

Que lindo botão de flor!

Quem ama e quer demonstrar, 

Uma rosa deve oferecer, 

Para o seu amor provar

E a sua paixão crescer. 

Rosa branca, linda rosa!

Rosa branca de encantar. 

Há quem ofereça uma rosa 

Para no amor triunfar. 

Se tu não gostas de rosas, 

Deves passar a gostar, 

Porque quem não gosta delas, 

Nunca ninguém vai amar.

E acabo este poema, 

Sobre estas lindas flores. 

Por agora despeço-me, adeus.

Uma rosa para os meus amores. "

 

Na altura, na imaturidade da adolescência, não fazia a mínima ideia do significado que teria na minha vida estas flores magníficas.  Ao contrário do que pensava, rosas não simbolizam apenas o amor entre um casal.  Na verdade, estas flores místicas representam muito mais do que isso. O seu simbolismo é muito mais abrangente e universal. Rosa é gratidão, é amor incondicional, é compaixão e desapego, é o laço que estabelecemos com a mãe, desde que fomos gerados, é consciência. Rosa é um mundo totalmente novo que se abriu perante os meus olhos, totalmente diferente, neutro, curador. Tenho tanto a aprender neste novo mundo, tanta informação a receber, tanto que fazer. Há bem pouco tempo que despertei para a magnificência deste mundo maravilhoso, que se coloca no meu caminho, todos os dias. O poder das rosas. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:55


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.