Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




por Dina Martins, em 20.07.20

Celebração

Hoje celebro mais uma vez a vida. A vida que me foi dada como presente raro e único. A gratidão é imensa e sentida desde o mais profundo canto do meu ser, àqueles dois seres maravilhosos que, num ato de amor incondicional, me colocaram neste planeta e fizeram por mim tudo o que de melhor sabiam e podiam, em amor, sempre em amor…

Foi mais um ano de desafios que superei, outros que ainda estão por transpor; algumas viagens ao interior de mim mesma; a descoberta de novos caminhos, de novas oportunidades de crescimento; de lições a aprender neste novo mundo em mudança no qual navego. Não foi um ano fácil; foram muitas as mudanças, muitas das quais ainda estão a acontecer dentro e fora de mim, num planeta cansado, inquieto, que anseia mudar para se elevar, apesar da resistência humana em ganhar consciência. Mas não é dos outros que venho falar hoje. É de mim, do meu caminho árduo durante todos estes anos em que cá estou neste planeta. Fácil, não é, nunca foi, muito menos durante os anos em que andei perdida de mim; mais todos aqueles em que não sabia que caminho escolher; e tantos outros em que andei a vaguear pelas distrações que a vida humana nos proporciona. Agora eu sei que o difícil valeu a pena, que tudo foram lições, aprendizagens, que continuarão a haver enquanto houver vida.

Neste momento, em que já subi mais de metade da montanha da vida, consigo ter uma visão mais ampla e neutra de mim mesma, daquilo e daqueles que me rodeiam; sei que esta viagem ao centro de mim ainda não acabou; será necessário trepar, partir, suar, escalar as rochas mais altas e, simultaneamente, mais profundas, chorar, reviver e curar. Depois de tudo isto, agradecer e abraçar-me, por cada passo que dei, por cada labirinto que percorri, pelos passos que continuo a dar, pelos muros que derrubo, pelas vitórias conseguidas e… por tudo o que ainda virá.

Agora sei o que é a verdadeira gratidão; agora sei o que é ter uma vida significativa; agora sei o que é fazer a diferença e sei que sou diferente, todos nós somos, diferentes e únicos. Vocês sabem disso?!

Sei qual é o meu propósito, sei porque é que aqui estou; sei que vai ser difícil, sempre foi, mas vale sempre a pena.

Por tudo isto, em gratidão ao Universo, celebro hoje a vida, a minha vida significativa e preciosa.  

Dança.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:37


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.